domingo, 24 de julho de 2011

Vacina contra câncer de cólon de útero.

Vacina quadrivalente contra HPV

Vacina quadrivalente contra HPV
O que é HPV? Muitas pessoas já ouviram falar, porém poucas sabem descrever o que é a doença, seus sintomas e suas consequências. O HPV (papilomavírus humano) é um vírus silencioso na maioria das vezes. Muitos destes são eliminados sem sequer a pessoa se dar conta que teve contato. Existem mais de 100 tipos de HPV e destes, aproximadamente, 30 tipos vão afetar homens e mulheres. Essa doença é o principal causador de câncer de colo de útero e também está ligado a tumores de pênis, ânus, boca e garganta. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), a cada ano, 500 mil mulheres em todo mundo sofrem de câncer de colo do útero e pelo menos 250 mil acabam morrendo. No Brasil, a doença é a segunda maior causa por morte de câncer entre as mulheres, atrás apenas do câncer de mama, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca). Hoje existe no Brasil a Vacina Quadrivalente contra HPV. É a primeira a ser utilizada para prevenção do câncer de colo do útero, lesões pré-cancerígenas e verrugas genitais causados pelo vírus HPV. É importante destacar que a visita ao ginecologista regularmente e fazer o preventivo (PAPANICOLAOU) é fundamental. A vacina é autorizada para meninas de 9 a 26 anos, mas estudos indicam que uma população mais ampla pode se beneficiar da imunização. A vacina contra o HPV está disponível no Cevacine- Centro de Vacinação.
Recomendações
O uso de preservativo é medida indispensável de saúde e higiene não só contra a infecção pelo HPV, mas como prevenção para outras doenças sexualmente transmissíveis.
Prevenção
1) O que é a Vacina Quadrivalente contra HPV?
A Vacina Quadrivalente contra HPV é a primeira vacina para prevenção do câncer do colo do útero, lesões pré-cancerígena e verrugas genitais caudados pelo vírus HPV.
2) Como a Vacina Quadrivalente contra HPV é administrada?
A Vacina Quadrivalente contra HPV é administrada numa série de 3 injeções intramuscular num período de 6 meses. A segunda e a terceira dose devem ser dadas 2 meses e 6 meses, respectivamente, após a primeira dose.
3)A vacina contra HPV irá substituir o Papanicolaou?
Não. A vacina veio para agregar. Uma boa cobertura do Papanicolaou juntamente com uma vacinação terá uma maior efetividade de proteção.
4)Jovens/Mulheres vacinadas ainda precisam fazer o Papanicolaou?
Sim. Existem três razões pelas quais elas ainda precisam ir ao ginecologista regularmente e realizar o Papanicolaou:
• a vacina não proporciona proteção contra todos os tipos de HPV que causam o câncer de colo de útero;
• algumas mulheres podem não tomar todas as doses necessárias, não obtendo assim o benefício total da vacina;
• Existem outras doenças (clamídia, tricomonas etc.) que são detectadas pelo Papanicolaou.
5)Quem teve HPV pode tomar a vacina?
A mulher que teve um exame positivo para HPV não traduz que tem ou vai ter as lesões causadas pelo HPV. Na maioria das vezes a mulher que entrou em contato com o vírus, poderá eliminá-lo, muitas vezes, sem saber que teve contato. Essa mulher irá beneficiar-se com a vacinação.
6)As gestantes podem ser vacinadas?
A vacina não está recomendada para mulheres grávidas. Ela deve aguardar o final da gestação tomar a vacina.
Outras informações Clínica Imunize, avenida Heráclito Graça, número 100, Fortaleza Ceará.

Nenhum comentário:

Postar um comentário